17 de Julho de 2018
 
Publicidade:
Tá Na Rua
 
Pafac
 
Santaluz
 
 
08/01/2018
 

Município de Serra Preta sofre com seca prolongada

 
O município de Serra Preta, continua com o drama da estiagem. A seca é considerada uma das maiores de todos os tempos. O Engenheiro Agrônoma e também prefeito de Serra Preta, Rogério Serafim, visitou no fiinal de semana mais uma área castigada pelo fenômeno.
 
Conhecido como Aldinho, o prefeito diz que a prefeitura vem mapeando as zonas sofridas periodicamente. Informou que o principal problema da insegurança hídrica em Serra Preta foi o abandono de políticas públicas de convivência com a estiagem nos últimos anos.
 
Porém, o prefeito tem a consciência da missão de mudar um pouco esta realidade. Conversou com moradores e informou neste novo ano (2018), início do orçamento próprio, a prefeitura investirá ainda mais na convivência com a seca. “Estamos atravessando um momento difícil no Brasil de queda de receita, mas parcerias estão sendo feitas para que o nosso governo possa priorizar ainda mais o convívio com a seca”, argumentou.
 
Segundo o prefeito, ainda em 2018, os cincos açudes começarão a ser construídos e “vamos ampliar o açude do Bravo”. Para Aldinho, cinco grandes açudes serão decisivos no abastecimento de água para momentos graves. “Hoje, o açude do Bravo distribui cerca de 500 mil litros de água por dia, sem contar os 20 mil litros diários na evaporação”, explicou.
 
De imediato, o prefeito sinalizou os investimentos da prefeitura em carros-pipas e o convênio com o Exército, que continua cadastrando carros-pipas para o abastecimento diariamente. É uma verdadeira guerra sem fim. Não se tem dúvidas que só boas chuvas podem recuperar o estrago na economia do município, mas se percebe que as ações públicas podem ajudar bastante.
 
Além dos carros-pipas, algumas aguadas limpas pelo poder público em janeiro de 2017 foram visitadas e com água a disposição. Um bom exemplo foi a aguada da comunidade de Peixe. O açude foi construído pelo trabalho escravo, segundo moradores, e já possui boa quantidade de água doce, alimentada por um lençol freático local – um verdadeiro milagre do semiárido.
 
O prefeito Aldinho também visitou os poços perfurados pela CAR. A maioria do sistema de captação hídrica é administrada pelas associações, mas estas dificilmente possuem capacidade de investimento e manutenção, buscando ajuda no poder público novamente. O prefeito disse que a partir de segunda-feira (08) começará a realizar melhorias nestes serviços para que voltem a funcionar com sua potência necessária. Aldinho solicitou de um representante, que as associações distribuam gratuitamente a água cedida aos moradores. 
 
 
Fonte: Blog Mario Ângelo
 
 
 
Publicidade
Prefeitura de Valente
 
Léo Confecções
 
A&B Consultoria
 
 
 
 
 
© Informe Bahia 2013 - Todos os direitos reservados