Quem quiser debandar, debande, mas o PP ficará com Rui Costa, diz Salles, apesar de governador achar ‘complicada’ a aliança

0
272

Mesmo após o governador Rui Costa (PT) dizer que ficaria “complicada” uma aliança com o PP na Bahia caso o presidente Jair Bolsonaro se filie ao partido, o deputado estadual Eduardo Salles, líder da bancada pepista na Assembleia Legislativa (AL-BA), garantiu que tudo continuará como está.

Em entrevista a este Política Livre na manhã desta quinta-feira (14), o parlamentar avaliou como “remota” a possibilidade do presidente da República integrar a sigla. “Bolsonaro quer um partido para chamar de seu e o PP não é. Ele tem uma série de exigências e o partido não tem essa condição”, contou.

“Eu te garanto que o governador tem a mesma sensibilidade que nós temos. Queremos dar continuidade a esse trabalho. Fazemos parte disso. Quando fui secretário [no governo de Wagner], naquele momento, nós definimos por estar juntos a esse grupo há 14 anos atrás”, lembrou Salles.

“Naquele momento Rui era um candidato que não parecia que iria vencer, e o PP acreditou. [João] Leão [vice-governador] largou uma candidatura dita como certa para caminhar com Rui quando ele tinha 5% [das intenções de voto]”.

“Nós fazemos parte desse projeto. Caso alguns queiram debandar, podem debandar, mas nós fazemos parte desse grupo, liderado por João Leão. Esse governo somos nós. Como vamos sair de um governo que fazemos parte?”, questionou.

“O PP nacional nos afirmou que nós teremos a independência na Bahia e nos demais estados caso Bolsonaro venha. Estaremos juntos com Rui Costa. É unanimidade hoje em nossa bancada – liderada por Leão e sempre ao lado de Rui Costa. Não tem plano B”, assegurou.

Via Politica Livre